Blog Eliane

WhatsApp Image 2019-08-23 at 00.36.32 arq
23.08.2019

Talks da Casa Brasil Eliane: da formação do solo ao reencontro com a natureza e o despertar para as redes sociais como aliado do sucesso

A matemática, o lápis de cor e as canetinhas da época da infância formaram o arquiteto que Daniel Kroth é hoje. Os gostos de criança ajudaram a moldar o profissional que se tornou, capaz de transitar por várias ramificações da profissão. “Eu sou curioso, gosto de muita coisa, sempre abracei tudo e gosto de desafios”, justifica.

Arquiteto e urbanista, especializado em Engenharia Ambiental e Engenharia de Materiais, recentemente partiu também para o paisagismo. Sobre tudo isso e muito mais, ele compartilhou com convidados especiais na Casa Brasil Eliane nessa quinta-feira (22). Daniel foi o primeiro “talker” do dia, reforçando a programação do showroom na participação do DW!2019.

WhatsApp Image 2019-08-23 at 00.36.34 (1)

Além de experiências, o arquiteto também abordou a necessidade de um despertamento para a força das redes sociais para um profissional. “O Instagram proporcionou que o trabalho se expandisse para outras cinco regiões do Brasil, já realizamos cinco projetos fora do país e, através da plataforma, enviamos, em média, cinco orçamentos por dia”, exemplifica.

A consolidação da carreira como um dos arquitetos mais influentes do Rio Grande do Sul, entretanto, se deu por meio de vivências que ele compartilhou com os participantes: esforço, captação e bom relacionamento com os clientes e coragem para enfrentar os desafios.

No segundo talk, Gabriela Nora também provocou o público para um despertar, dessa vez, para uma reconexão com a natureza. Bailarina por formação, ela se reencontrou há pouco tempo na cenografia botânica de ambientes e floral designer. A conversa, no entanto, girou em torno de que o conhecimento não pode ser zerado, mas todas as experiências passadas trazem um novo olhar para o que se deseja fazer.

WhatsApp Image 2019-08-23 at 00.36.34

“Quem cria, cria sempre. Não adianta! Cria na dança, cria no teatro, é uma premissa de quem tem essa característica. E eu senti necessidade de ter a flor. Fui atrás de formação e eu entendi onde eu queria chegar. Foi uma chave que virou e eu percebi as mudanças e as possibilidades”, comenta.

Mais que preparação de cenários na prática, Gabriela enfatizou a necessidade de ir à fundo, estudar e buscar referências para criar com liberdade e autenticidade. “Para mim é muito claro que na arquitetura, no design, no paisagismo, se esse lugar não afeta, ele não tem função. Porque o mundo precisa de arte, de flor de planta? Porque isso muda até a própria maneira de existir. É mais que uma moda ou uma tendência, as pessoas precisam acordar para isso”, alerta.

Encerrando o dia, o professor e doutor em Geologia pela PUC, Marcelo Motta, foi buscar nos primórdios da formação das rochas a origem da cerâmica, a matéria-prima do porcelanato. Com o mapa na tela e o registro dos muitos lugares que já visitou, Marcelo levou os participantes para um tour virtual, conduzindo-os para os mais diferentes ambientes de onde vem a inspiração para a criação dos produtos.

WhatsApp Image 2019-08-23 at 00.36.32 (1)

“A cerâmica nada mais é do que um processo de metamorfismo, é também assim como acontece na Cordilheira dos Andes, na Cordilheira do Himalaia, onde a temperatura é muito maior, mas numa fábrica é possível reproduzir, chegando a 1.500 graus nos fornos. É nessa hora que acontece a transformação da cerâmica. Deixa de ser argila, barro para virar esse material que a gente conhece”, explica.

Um dos focos também foi a sustentabilidade de fato, e não apenas como palavra contemporânea. “Ela está associada não só a questões verdes, mas sobretudo à relação entre a geologia, a geomorfologia, os solos, os climas, as relações sociais, as estratégias econômicas, a identidade, a cultura. Vai além da relação entre esses temas. Não tem como cuidar do jardim e plantar uma muda e achar que resolveu o problema do planeta, e as empresas e marcas estão despertando para isso”, enfatiza.

WhatsApp Image 2019-08-23 at 00.36.35

*Fotos César Cinato

WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.01 (2) arq
23.08.2019

Casa Brasil Eliane no DW!2019: Cultura, conhecimento e compartilhamento de ideias marcam programação de talks

Mais que oferecer revestimentos cerâmicos, a Eliane abraçou o compromisso de promover cultura, conhecimento e compartilhamento de ideias no DW!2019. Foram diferentes possibilidades de conteúdo nesta quarta-feira (21), segundo dia de eventos na Casa Brasil Eliane.

WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.02 (1)

Quem abriu a programação de talks foi a arquiteta Cláudia Silvestre, com uma trajetória de empreendedorismo e inovação no seguimento moveleiro, é reconhecida por oferecer ao mercado uma arte transgressora e inusitada. Com mais de 3 milhões de seguidores nas redes sociais, Rayza Nicacio a youtuber falou sobre como encontrar a própria identidade, ir na contramão do fluxo atual e desligar um pouco das redes sociais. A noite seguiu com Alexandre Brunato que também levou a ideia de desaceleração para dentro da arquitetura. Brunato foi o responsável técnico pelo projeto da Casa Brasil Eliane, e usou o próprio showroom como exemplo de uma arte menos imaterial.

WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.01 (2)

Depois dos talks, o rooftop foi aberto para um happy hour. Com ambiente preparado pela paisagista Gabriela Nora e mobiliário cedido pela Dona Flor para convidados especiais.

*Fotos César Cinato

  • WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.26
  • WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.26 (1)
  • WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.02 (1)
  • WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.01
  • WhatsApp Image 2019-08-23 at 08.54.01 (2)
  • ROOFTOP
  • Fotos Casa Brasil Eliane no DWfachada