A fachada de uma edificação é um dos elementos básicos para valorização do empreendimento. Com o avanço das tecnologias, as fachadas deixaram de ter apenas função estética, e passaram a buscar soluções que as tornassem mais eficientes, no sentido de preservação ambiental e também no que diz respeito a durabilidade, segurança e manutenção.


A fachada é classificada como ventilada por apresentar uma câmara de ar, que é um afastamento entre o revestimento externo e a base suporte do edifício, na qual ocorre a ventilação pelo efeito chaminé, ou seja, o ar frio entra pela parte inferior e o ar aquecido é removido pela parte superior, permitindo ventilação contínua no sentido vertical e proporcionando maior conforto térmico à edificação.


A Fachada Ventilada é considerada uma alternativa sustentável e auxilia na melhoria do conforto térmico, ou seja, é capaz de reduzir aproximadamente entre 30% a 50% do consumo de energia do edifício. A utilização de materiais recicláveis e ecologicamente corretos no processo de fabricação das Fachadas Ventiladas, são soluções para a especificação de projetos sustentáveis.

Detalhe do sistema de Fachada Ventilada

O sistema forma uma câmara de ar
entre as placas e a base de suporte do edifício

A fachada ventilada apresenta as seguintes vantagens quando comparada com o sistema de revestimentos tradicionalmente aderidos:

• Maior agilidade no prazo de execução da obra;

• Alta produtividade e facilidade de manutenção;

• Melhor desempenho do conforto térmico;

• Não deterioração das características estéticas e técnicas com o decorrer do tempo, cores dos revestimentos cerâmicos inalteradas;

• Eliminação de problemas com umidade, eflorescência ou infiltração em fachadas;

• Pode ser utilizado em reformas de fachadas de edifícios sem necessidade de remover o revestimento antigo.

Sistema de fixação da Fachada Ventilada

O sistema de fixação é composto por inserts metálicos pontuais (aço inoxidável) e perfis verticais em alumínio.

X / X