Blog Eliane

Dietmar Starke fala sobre as cidades inteligentes em entrevista para a Emag arq
05.04.2018

Dietmar Starke fala sobre as cidades inteligentes em entrevista para a Emag

Em constante busca de soluções inteligentes para as cidades, o arquiteto e urbanista catarinense radicado no Rio de Janeiro, Dietmar Starke, conhece na prática os conceitos de arquitetura como inclusão social.

São quase 30 anos dedicados a projetos e estudos, no Brasil e no mundo, que buscam melhorar a qualidade da vida da população como um todo. Seu trabalho rendeu a Starke o prêmio internacional Architizer A+ Awards de melhor edifício público do mundo.

Em entrevista exclusiva à Emag, o arquiteto detalha ideias e caminhos para um melhor urbanismo.

Dietmar-Starke-fala-sobre-as-cidades-inteligentes-em-entrevista-para-a-Emag-Eliane-Revestimentos

Foto Roberta Dietrich

Emag: Como você define o conceito de Cidades Inteligentes (CI)?

Starke: Como pensar em uma cidade inteligente, onde as oportunidades e os acessos às tecnologias são extremamente desiguais? Não é inteligente uma cidade manter uma grande parte da sua população excluída dos bens e serviços básicos de saúde, educação, cultura e arte, e investir fortunas em políticas de segurança pública e privada.

O conceito da Cidade Inteligente nasceu antes do surgimento das tecnologias de (in)formação e de comunicação – TICs. Penso que as TICs podem ser usadas para viabilizar as políticas de inclusão, de empoderamento e de separação das desigualdades sociais.

Aliás, as tecnologias em geral podem, se houver vontade política. Podemos constatar isso nas Naves do Conhecimento, onde as populações das favelas têm acesso ao que há de mais moderno na arquitetura e urbanismo, o que há de mais moderno em tecnologias digitais.

Cidades inteligentes - Entrevista Dietmar Starke para a Emag

Fotos Joana Bragança

Emag: Quais os desafios para as cidades atuais?

Starke: O mundo possui dois grandes desafios para as próximas décadas. Um é a luta social pela sobrevivência de diversos grupos humanos pobres, que vêm aumentando e aglomerando-se em áreas degradadas da cidade, sem perseverança nenhuma de vida.

O outro é a luta contra a extinção do planeta da raça humana, assim como todas as formas de vida ameaçadas pelas mudanças radicais climáticas provocadas pelo aquecimento global.

A ideia é de conectar os dois problemas, e criar uma resposta criativa, para que estes dois megadesafios possam ser vencidos. Mas a questão é: estamos interessados em realizar mudanças profundas, que mudem o nosso olhar para o mundo?

Queremos nos livrar de viver prisioneiros em condomínios fechados e em carros blindados em nome de acabar com a fome, a violência, a corrupção no país? Precisamos pensar em uma perspectiva ecosófica que envolva a economia, o meio ambiente e o homem para realmente ter uma mudança na relação que o homem estabelece com a economia, com o meio ambiente e com outros homens.

Cidades inteligentes

Fotos Joana Bragança

Emag: Qual o papel do arquiteto e urbanista neste contexto?

Starke: Tem um papel central de fazer uma revolução nas políticas de inclusão através da Arquitetura e do Urbanismo permeadas pelas novas tecnologias, pela sustentabilidade, sempre voltadas a qualidade de vida da população.

E quando falamos em qualidade de vida estamos englobando todos. Não há qualidade de vida com exclusão social. Ou pensamos cidades para todos ou não haverá sustentabilidade e qualidade de vida.

Confira a entrevista completa de Dietmar Starke sobre as cidades inteligentes baixando a sua edição digital da nossa revista Emag aqui.

apartamentos-de-até-10m²-já-são-realidade ten
29.03.2018

Nova forma de morar: apartamentos de até 10m² já são realidade

Aquele velho sonho de ter uma casa com vários cômodos para abrigar uma grande família já não faz parte dos planos de boa parte da população dos principais centros urbanos no Brasil e no mundo.

Nos dias atuais, sustentabilidade, praticidade e facilidade para locomover-se nas cidades parecem ser muito mais importantes na hora de escolher o local para morar do que os metros quadrados de espaço privativo.

Além disso, os valores dos imóveis nas áreas mais urbanizadas, onde há infraestrutura, têm ficado cada vez menos acessíveis. Baseando-se nestas realidades, o mercado imobiliário vem se adequando. Com isso, surgem novas formas de morar, entre elas, os apartamentos supercompactos.

apartamentos supercompactos vitacon

“Para a maioria da população, cabe optar por espaços maiores nos subúrbios ou por lugares bem menores nas regiões centrais”, explica Arthur Casas, arquiteto que, entre mansões e projetos de luxo, também tem se dedicado a desenhar o conforto e a sofisticação para lares menores. “É necessária uma racionalização dos espaços e também uma organização do morador. Mas pode ser uma experiência muito agradável”, acrescenta.

Especialista no assunto, o empresário Alexandre Frankel, de 40 anos, é um dos maiores entusiastas das micro-moradias no Brasil. A Vitacon, construtora da qual é CEO, entregou em 2017 um empreendimento com apartamentos de 18m² e, segundo ele, com moradores muito satisfeitos.

Este ano, Frankel conta que entregará mais um edifício com áreas privativas de 14m² e, em 2019, será finalizado o novo lançamento da construtora que terá imóveis de dez metros quadrados, tamanho equivalente ao de uma minivan.

projetos apartamentos vitacon

Fotos Divulgação Vitacon

As plantas dos imóveis são milimetricamente pensadas. Não há divisórias entre os cômodos, com exceção do banheiro, e uma janela ampla garante a iluminação natural e boa circulação de ar.

“As novas gerações não querem ter, possuir, elas querem viver experiências, criar laços e conteúdo para contar histórias. As pessoas vão usufruir do lar, não importa o tamanho. O essencial será a moradia ter facilidades à disposição”, garante o empresário.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira a matéria completa sobre esta nova forma de morar na Emag Eliane baixando a sua revista digital aqui.

Era Revit a revolução da tecnologia BIM nas construções virtuais tec
22.03.2018

Era Revit: a revolução da tecnologia BIM nas construções virtuais

A tecnologia BIM tem trazido uma transformação silenciosa, mas impossível de ser ignorada no mundo da construção civil. Na Emag deste ano falamos sobre a maior revolução nos projetos de arquitetura e engenharia desde que os desenhos feitos à mão deram lugar aos assistidos por computador.

A sigla BIM vem de Building Information Modeling ou, em bom português, Modelagem de Informação da Construção.

Trata-se de um processo de modelagem 3D inteligente que dá aos profissionais de arquitetura e engenharia, bem como aos responsáveis pela execução, percepção e ferramentas necessárias para planejar, projetar, construir, e gerenciar edificações com muito mais eficiência integrando todos os sistemas estruturais, mecânicos, elétricos e hidráulicos.

tecnologia BIM

Imagem Autodesk

A multidisciplinaridade é o que diferencia o BIM do CAD. O principal expoente da tecnologia BIM, atualmente, é o software Revit. Até 2002, ele era concorrente do AutoCad, quando foi comprado pela Autodesk e ambos passaram a ser fornecidos pela mesma empresa. Hoje, o Revit é visto pela companhia como o futuro do desenvolvimento de soluções de construção e infraestrutura.

Num mercado cada vez menos tolerante a desperdícios e ineficiência, o uso da tecnologia BIM é crescente. O Grupo Eliane é um dos pioneiros no Brasil e disponibiliza uma biblioteca de materiais com mais de 1.500 revestimentos para serem utilizados nos projetos feitos pela plataforma. O material pode ser acessado aqui.

Saiba mais sobre a tecnologia BIM conferindo a matéria completa sobre o tema na Revista Emag 2018.

emag 2018 revista eliane revestimentos eli
16.03.2018

A Emag 2018 está no ar!

A edição anual da revista Eliane acaba de ser lançada e está simplesmente imperdível! A Emag 2018 conta com conteúdo exclusivo com matérias e entrevistas com o que há de mais interessante no mundo atual da arquitetura e decoração.

Na nova Emag percorremos os caminhos da cerâmica revisando o passado e projetando o futuro. Apresentamos nossos lançamentos sob novos olhares e tendências e num mundo de rápidas mudanças e perspectivas antes inimagináveis, analisamos os desejos mais profundos dos consumidores.

No material, também celebramos nossa projeção ainda maior para o mundo com o Prêmio ASLA, recebido por Alex Hanazaki em Los Angeles, pelo projeto Praça Eliane e com o Programa Blogger 2 Blogger, da CNN Internacional, que exibiu nossa expertise para espectadores de mais de 80 países.

Não perca tempo e confira agora mesmo estes e outros temas que preparamos com muito carinho e dedicação para esta 11ª edição.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A EMAG 2018

emag 2018 eliane revestimentos revista

Esperamos que o nosso conteúdo seja, além de informativo, muito inspirador!

eMAG 2015, a nova revista da Eliane eli
08.05.2015

eMAG 2015, a nova revista Eliane

Todo ano lançamos uma nova edição recheada de novidades da eMAG, a revista Eliane. Em 2015 o conteúdo vem ainda mais caprichado e especial já que a edição comemora os 55 anos da nossa história.

Além de apresentar os lançamentos da Coleção 2015, a revista traz as últimas tendência de decoração, entrevista exclusiva com Brian G. Newell, linha do tempo completa com a nossa trajetória, temas como Olímpiadas, sustentabilidade, arte, inspiração e muito mais!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA A VERSÃO DIGITAL DA EMAG!

revista-eliane-revestimentos-cerâmicos

Não esqueça de contar aqui nos comentários o que achou ;)